O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 24 de julho de 2017

Começa a fase 3 da pré-temporada: as escolhas.

Avatar
 ●  + Sem comentários  ● 

Com base no que já viram, o que acham? Dos actuais 30 jogadores quem dispensariam à data de hoje?

E para que lugares acham que ainda precisamos de reforços?

Se ainda tenho dúvidas quanto a quem dispensar, não tenho dúvidas de que precisamos de 3 jogadores com experiência e qualidade para a baliza, para o centro da defesa e para o meio campo.

Qualidade e experiência. Na minha opinião, faltam 3 titulares para essas posições.

Júlio César já não dá as garantias necessárias. Bruno Varela ainda não tem o nível necessário para assumir a baliza.

No centro da defesa, quem acompanha o NGB sabe que nunca fui um fã de Jardel embora reconheça a boa época que fez no primeiro ano de Rui Vitória. Mas esteve encostado um ano e se não foi opção face a um Luisão envelhecido...não serve.

No meio campo, a mesma coisa. Quem nos lê sabe que não acredito em Pizzi como patrão e construtor do nosso jogo e como tal continuo a achar  que precisamos de um líder que paute o nosso jogo quando precisamos de defender ou atacar.

Começa a faltar o tempo para contratações. O Penta e uma boa Champions não se conseguem com soluções de segunda.

Lista de convocados:
Guarda-redes – Júlio César, Paulo Lopes e Bruno Varela;

Defesas – Lisandro, Grimaldo, Luisão, Kalaica, Eliseu, Pedro Pereira, Jardel, André Almeida, Hermes, Rúben Dias e Buta;

Médios – Filipe Augusto, Samaris, André Horta, Salvio, Krovinovic, Pizzi, Cervi, Willock, M. Chrien, Diogo Gonçalves e João Carvalho;

Avançados – Raúl Jiménez, Jonas, Mitroglou, Seferovic e Rafa

sábado, 22 de julho de 2017

SL Benfica - Hull City

Avatar
 ●  + 101 comentários  ● 
Um jogo fundamental para a lista de dispensas e de restantes contratações, diria eu...

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Sugestões para os próximos dias.

Avatar
 ●  + 42 comentários  ● 




Onde anda o Saraiva? Caladinho....

Avatar
 ●  + 37 comentários  ● 



""Ele que é um passarinho, tem que aprender. E se ele aprender, se for humilde, se descer à terra... Ou então o Dr. Varandas encontre alguém que saiba, especialista em áreas mentais, e que trate dele", disse Octávio Machado, esta sexta-feira, à CM TV, referindo-se a Bruno de Carvalho."

Rafael Cabral - uma boa opção?

Avatar
 ●  + 39 comentários  ● 

"“Maior revelação da meta brasileira em muitos anos”, “próximo goleiro titular da seleção”, “futuro dono do gol de um grande clube europeu”. Rafael Cabral se acostumou a ouvir frases como essas durante os três anos e meio em que vestiu a camisa 1 do Santos. Mas nenhuma dessas frases mostra realmente o que aconteceu com sua carreira desde que trocou a Vila Belmiro pela Itália, em julho de 2013.

Campeão da Libertadores-2011 e companheiro de Neymar e Ganso no Santos que tanto sucesso fez no início desta década, Rafael não está na seleção, não é titular de nenhum grande clube do Velho Continente e nem se concretizou como a salvação do gol brasileiro. Aos 26 anos e cumprindo a quarta das cinco temporadas do contrato firmado com o Napoli, o goleiro mal sabe o que é jogar. Nos últimos 24 meses, ou seja, durante um período de dois anos, o brasileiro disputou apenas uma partida oficial: a vitória por 3 a 1 sobre o Spezia, pelas oitavas de final da Copa Itália, em janeiro deste ano. E antes de atuar contra a equipe da segunda divisão italiana, ele estava sem ir a campo em um confronto de competição desde 26 de fevereiro de 2015. O longo período de inatividade não está relacionado a nenhuma contusão ou grave problema físico com o qual Rafael tenha convivido recentemente –teve sua última lesão grave em 2014. Ele não jogou simplesmente porque é reserva.

Mas nem sempre foi assim. O ex-santista foi titular do Napoli durante boa parte das suas duas primeiras temporadas na Europa. Mas, no início de 2015, perdeu a posição e nunca mais conseguiu retomá-la. A situação ficou ainda pior no início da temporada seguinte. As contratações de Pepe Reina, goleiro campeão mundial pela seleção espanhola, e do brasileiro Gabriel fizeram com que ele se tornasse a terceira opção para a meta napolitana. 

Apesar da dificuldade para jogar na Itália, Rafael não retornou ao Brasil quando o São Paulo o procurou no fim de 2015 para substituir Rogério Ceni no ano seguinte. Na atual temporada, o status do brasileiro dentro do Napoli subiu um pouco. A saída de Gabriel o devolveu o posto de primeiro reserva e permitiu que ele voltasse a jogar… pelo menos uma vez. 

Mas, “maior revelação da meta brasileira em muitos anos”, “próximo goleiro titular da seleção” e “futuro dono do gol de um grande clube europeu” não são mais frases que fazem parte da rotina de Rafael Cabral."

 -Artigo escrito por Rafael Reis a 01/03/2017 no "Blog do Rafael Reis". 

Pedro Pereira: Não será o primeiro a quem a camisola do Benfica pesa mais do que as outras

Avatar
 ●  + 17 comentários  ● 
Quando um jogador como Pedro Pereira, que apesar dos seus curtos 19 anos ingressou no Benfica depois de já cá ter estado e de conhecer os cantos à casa e, principalmente, depois de já ter feito 21 jogos com a camisola da Sampdoria, demonstra em campo o nervosismo e a falta de confiança que este jovem tem demonstrado nesta pré-época, percebemos todos que a camisola do Benfica não é para todos e que pesa mais do que as outras realmente.

Não é caso virgem. No Benfica há inúmeros casos de jogadores, até com algum talento, mas que, fruto da pressão a que um jogador do Benfica está sujeito, nunca vingaram com a camisola da águia.

Abel Xavier será, se calhar, um dos mais flagrantes. A sério que não me lembro de um jogador tão mal amado na Luz como ele, alguém que assim que tocava na bola era logo brindado com um coro de assobios.

O que é certo é que este Abel Xavier, depois de ter saído da Luz pela porta pequena, fez ainda carreira em clubes como Roma, Liverpool, Everton ou PSV, pelo que, eventualmente, não era tão mau assim.

E depois, confesso também que tenho especial admiração por jogadores com nervos à prova de bala, daqueles que podem ter um estádio inteiro a insultá-lo, e que não estão nem aí...

Se calhar por isso, ainda hoje, o jogador que mais apreciei ver com a camisola do Benfica foi Isaías, alguém que podia ter o terceiro anel inteiro a rir-se depois de o ver chutar a bola 4 vezes para fora do estádio, mas que à quinta tentativa rematava na mesma nem que fosse do meio campo, e volta e meia resolvia jogos importantes com golos de levantar o estádio.

Era Isaías o melhor jogador do Benfica? Provavelmente não! Mas em dia sim, de Isaías podia sempre vir qualquer coisa de especial. Por alguma razão Bobby Robson dizia que sempre que jogava contra o Benfica, o Isaías era quem o assustava, se calhar por ser o mais imprevisível, o mais anárquico dentro do sistema de jogo.

Estes são também os jogadores que nos jogos a doer não sofrem cá de complexos de inferioridade, cerram normalmente os dentes, olham os adversários nos olhos e transcendem-se, estando sempre na linha da frente e contagiando os colegas no ataque à muralha adversária.

Mas voltando ao Pedro Pereira, este nem assobiado foi ainda... Por enquanto são apenas jogos a brincar contra adversários de terceira e que nem sequer são jogados no Estádio da Luz, e esperava-se mais confiança...

A qualidade, ok, às vezes joga-se bem e em outras mal mas, a confiança é fulcral em quem quer jogar no Benfica, e tem de estar lá mesmo quando se joga mal.

Hermes no flanco oposto é um caso desses... Já fez coisas boas e coisas más, mas de certeza que Rui Vitória já sabe quem Hermes é... Porque o Hermes pede a bola e quer a bola e tenta estar sempre em jogo... Quando não faz melhor não é porque a cabeça não deixa, é porque não sabe.

Ao contrário do Pedro Pereira que, não quer a bola, que passa imediatamente a bola, e que sempre que a tem no pé hesita no que fazer... E alguém a quem se calhar Rui Vitória ainda não conhece realmente, sabendo apenas que tem de ser forçosamente melhor do que aquilo que todos temos visto.


Mas repito, o moço tem 19 anos, e estes são os jogadores que embora seja óbvio que não estão ainda preparados para jogar com a camisola do Benfica, convém mantê-los no radar, dar-lhes jogos em clubes menores, porque um dia as coisas começam a sair melhor, a confiança instala-se, e podem tornar-se num caso sério.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

SL Benfica - Bétis Sevilha

Avatar
 ●  + 61 comentários  ● 
BENFICA: Júlio César, Pedro Pereira, Luisão, Jardel, Hermes, Rafa Silva, Fejsa, Filipe Augusto, Cervi, Jonas e Seferovic.

BÉTIS: Adán, Rafa Navarro, Mandi, Jordi Amat, Durmisi, Camarasa, César, Juan José Narvaez, Joaquín, Sergio León e Ivan Navarro.





recentes

ranking

Em Defesa do Benfica